Skip to content

Preparação da próxima Assembleia de Freguesia de Arrentela

Agosto 26, 2010

Caros leitores,

como forma de preparação para a próxima Sessão Ordinária de Assembleia de Freguesia de Arrentela, a realizar em Setembro, apelamos à vossa disponibilidade para o envio de sugestões, problemas, questões, críticas, etc., para melhor representarmos a população desta freguesia.

As sugestões poderão ser enviadas em forma de comentário ou para psdarrentela@gmail.com.

Se for caso disso, a continuação de umas boas férias.

Ana Filipa Esteves

O DIREITO Á INDIGNAÇÃO

Abril 28, 2010

Como candidato de PSD á freguesia da Arrentela prometi, em conjunto com a equipa que me acompanha, uma politica de ideias e medidas, pela positividade e sempre na defesa dos interesses dos cidadãos da Arrentela.

Mesmo que o eleitorado tenha concedido nova maioria absoluta á CDU, tal decisão não feriu os princípios que me levaram a candidatar-me e as promessas de lutar por melhor qualidade de vida para os arrentelenses, mesmo sabendo que a CDU não iria facilitar esse trabalho.

Não contei porém, facto que passará ao lado da maior parte do eleitorado, é que a CDU levasse o seu sectarismo ao extremo, rejeitando qualquer proposta válida que o PSD Arrentela tem apresentado nas três sessões de Assembleia já realizadas.

Assim, as Assembleias de Freguesia já realizadas têm decorrido sob o signo da incompetência e do sectarismo.

Da incompetência, pois para todas as propostas apresentadas, sob moção, pelo PSD, a senhora Presidente de Junta e o executivo que a acompanha têm-se declarado incompetentes para as apreciar.

Do sectarismo pois, apesar da validade e interesse dos assuntos apresentados, que diga-se, têm merecido em geral a concordância, na fase de discussão, da bancada da CDU, são reiteradamente chumbadas pelo simples facto de terem sido apresentadas pela oposição.

Sendo impressionante a complexa formatação intelectual dos eleitos da CDU, qual sinopse do “macaco cego, surdo e mudo”, às ideias da oposição, é chocante que tais complexos ideológicos sejam prioridades face á defesa dos interesses dos seus eleitores.

Assim, propostas como a reposição da legalidade quanto ao pseudo mercado das Cavaquinhas, a reposição da qualidade dos pisos das vias rodoviárias da freguesia, o combate ao desperdício e a implementação de energias alternativas nos espaços públicos e sua comparticipação junto das colectividades da freguesia, foram rejeitadas pela CDU na linha do ódio ideológico enraizado pelas ideias de partidos da direita e do centro.

Quanto á incompetência da junta, a mesma que contra os princípios da justiça e equidade social e da defesa dos interesses dos trabalhadores premeia tão só três trabalhadores num universo de três dezenas, merece tão só um comentário de mediocridade e submissão.

Habituou-nos a CDU a, iludindo o eleitorado, propagandear ao extremo e às custas dos contribuintes, o seu plano de actividades, em que, a simples tarefa de sacudir um tapete deverá constar nas Grandes Opções do Plano.

Porém, no caso do executivo da junta de freguesia, se o tapete ficou mal sacudido a mesma nada tem a ver com isso, uma vez que a competência de sacudir tapetes pertence á CM do Seixal ou ao governo.

Senhora Presidente, os eleitores votaram para a Assembleia de Freguesia para eleger um executivo que, junto de quem for e pelos meios mais firmes, defenda na integra a totalidade dos seus interesses e não apenas que lhes vele pelas campas ou pelos passeios e bermas.

Assim, deixando de lado a submissão vexatória ao executivo camarário e as campanhas demagógicas contra o poder central, faça um esforço para corresponder ao voto que lhe foi concedido.

Manuel Soares Silva

PSD Arrentela

‘A Junta não tem competência(…)’

Abril 23, 2010

No passado dia 21 de Abril de 2010, quarta-feira, teve lugar na Sede Social da Junta de Freguesia de Arrentela, a segunda Sessão Ordinária, a primeira do ano 2010.

Ironizando, foi uma sessão bastante produtiva. Desde a Acta (reunião extraordinária) mal elaborada: nomes trocados, “debates” (como a mesa gosta de apelidar) onde expressões como ‘Democracia Balofa’ foram proferidas pelo Sr. Presidente de Mesa e que não estão reportadas; passando pela rejeição das 4 (sim, QUATRO) moções apresentadas pelos eleitos do PSD onde para além de defendermos a intervenção no “mercado das cavaquinhas” e na Avenida 25 de Abril, sugerimos medidas de acautelação energética nos edifícios de gestão da JF e nas habitações da população residente; prosseguiu, com a abstenção de todo o grupo da CDU, perante a Saudação ao 25 de Abril apresentada pelo PSD, motivada pela intervenção de um membro dessa mesma bancada (‘Não concordo com nada do que está aqui escrito’, fim de citação); e, por fim:

Aquando do início do Período da Ordem do Dia, dois membros – um da bancada da CDU, outro da bancada do PSD – ausentaram-se durante breves instantes, não tendo participado na votação do Relatório de Gestão e Prestação de Contas de 2009. O resultado das votações foi contabilizado por bancadas, não tendo sido discriminado a falta destes dois elementos. Eis que, preciso de me ausentar por 2 minutos – por questões pessoais –  e quando regresso à sala, o Presidente da Mesa tinha contabilizado apenas dois votos do PSD. Diagnóstico: incoerência, incompetência e discriminação

Não podia terminar, sem reportar a frase que iniciou, sustentou e finalizou todas as intervenção da Sra Presidente da Junta de Freguesia de Arrentela: ‘A Junta não tem competência (…)’. Pois não Sra Presidente, pois não…

 

Ana Filipa Esteves

Seguir

Get every new post delivered to your Inbox.